quarta-feira, 3 de junho de 2009

A ausência de Lula e a barrigada de Noblat



Os Amigos do Presidente Lula estão indignados com a barrigada de Noblat - clique nos links para entender a história.

Não vou entrar no mérito da questão sobre jornalismo responsável porque, a cada dia que se passa, isso é coisa rara por aqui. Mas independente do uso político que queiram dar à ausência de Lula, acho, sim, que ele deveria ter desmarcado seus compromissos no exterior e voltado para o Brasil para se solidarizar, no Rio de Janeiro, com as famílias das vítimas. Pelo menos era isso que eu esperava do presidente de um país que perdeu 58 cidadãos. E creio que não estou sozinha nessa opinião.


Update: Antes que venham se pegar em miudezas semânticas, corrijo: como Lula já se encontrava no exterior quando do desastre aéreo, acredito que ele poderia ter se retirado do evento, sua saída teria sido mais do que justificada.

Digo isso porque é tão anticanônico falar qualquer coisa contra Lula que o simples uso do verbo desmarcar pode ser veementemente combatido porque, afinal, ele já estava fora do Brasil e, desse modo, como poderia cancelar algo já em curso? Usando o português mais popular: ele poderia ter pedido pra cagar e sair, nera não? Mas deixemos isso pra lá porque morrer em acidente aéreo é coisa de burguês, caralho.

3 comentários:

Punksauro Nei disse...

É, avião.

A Veja veio com uma matéria semana passada falando que se economizar nos sandubas por N meses, a TAM dá pra comprar um Boeing.

Muita gente economiza na refeição (sanduba, PF) por anos e nunca ganhou nem um fusca.

Outro dia falaram que essa história de discutir acidente, burgues que voa etc é dor de cotovelo da esquerda.

E é evidente que a direita diz uma asneira dessa - voando.

Claro, as famílias do Air France não merecem ouvir o que eu falo.

Maurício Alves disse...

Pela primeira vez, vou apenas concordar com tudo o que o Nei disse acima. E acrescentar por conta da casa algo que já foi discutido pela esquerda que se melindra à tôa: quando Lula visita enchente no nordeste não dá manchete. Pelo menos, na Folha e na Veja.

Kenia Mello disse...

Dá manchete, sim, Maurício e voto também. Ser pai dos pobres sempre foi mais negócio.

Noblat errou feio, mas o ponto que ele levantou estava na cabeça de muita gente e ainda continua.
Lula não precisaria ter voltado, estava amparado pela Constituição e tal, precisar ele não precisava...