sexta-feira, 20 de novembro de 2009






Sinto falta de tantas coisas, mas, especialmente, da minha vida, a que eu tinha. Antes, quando eu achava que não sabia mais viver sozinha. Eu sei, e isso não me traz orgulho algum. Bastar-se é o caminho mais certo para o embrutecimento: as coisas existem, esbarram-se doídas dentro de mim, mas não me desaguam. Tempos difíceis estes de não sentir, o embrutecimento.

4 comentários:

DILERMArtins disse...

Mas bah, guria.
O homem é um ser social, a solidão. o isolamento são castigos.
É verdade também que há um tempo de reclusão para meditar, reavaliar e então voltar com força renovada...

Cristiana disse...

Sei não, Dr. Diler. Às vezes, castigo é mesmo a convivência.

Beth/Lilás disse...

Eu te entendo, mas não compreendo.
Não sei viver sozinha por muito tempo, mas adoro momentos de solidão.
bjs cariocas

Ivette disse...

toc toc toc!Tem alguém em casa? rsrsrs
Daqui a pouco vc terá sua vida de volta...calma!

Bjos e []s