sexta-feira, 20 de maio de 2011

Você tem fome de quê?



Teoricamente, aqui na Holanda, em se tratando de transporte público terrestre, só é permitido comer nos trens. Nos ônibus, metrô e bondes, não, inclusive há avisos dizendo o que é permitido e o que é proibido fazer no interior dos mesmos. Mas isso é na teoria. Como raramente ando de metrô, não sei o que acontece, mas é nos ônibus onde mais vejo gente comendo e de tudo: sanduíches, frutas, croquetes e toda sorte de brebote* (iscas de alguma coisa, sei lá o quê) com seus respectivos molhos etc. No bonde, as pessoas se seguram mais, mas mesmo assim comem, discretamente, mas comem.

Andei muito de ônibus em Recife nos últimos anos e o máximo que vi foi alguém comendo um saquinho de pipoca, chocolate ou biscoito, nada muito além disso. Não sei dizer qual é a regulamentação no Brasil com relação a esse assunto, porém acredito que ela seja mais flexível do que aqui. Deve ser por isso -- quanto mais proibido, melhor, só pode ser essa a explicação. Porque aqui, minha gente, em termos de bagaceira, a turma capricha, viu?

Sempre pego o bonde 9 no mesmo horário durante a semana e por dois dias, subiu comigo uma moça na faixa dos 20 e poucos anos, baixinha, de origem asiática. No primeiro dia, ela sentou num banco na frente do que eu estava. Assim que o bonde deu partida, ela sacou da bolsa um baita sanduichão. Como sentei na janela e ela, no corredor, tive o ângulo privilegiado para ver o tamanho do broodje: quando eu falo 'baita sanduichão' não é redundância, não, o negócio era imenso. Só dá pra comparar com o sanduíche de mortadela do Mercado Municipal de São Paulo, sabem qual é?



Sério. Tirando a enormidade do recheio acima, o tamanho do sanduíche (de queijo e presunto) era esse mesmo! Tá certo que aqui o pessoal não almoça arroz, carne, salada e tal, é na base do sanduíche ou do croquete mesmo, mas mesmo para uma refeição equivalente ao lunch, impressionava.

Pois bem, a moça comeu tudinho em coisa de três paradas de bonde. Depois que terminou, abriu a bolsa de novo. E eu pensando: agora é o suco ou o refrigerante. Que nada! Ela pegou OUTRO sanduíche e do mesmo tamanho! Pausa pra eu conseguir levantar o queixo...

Ontem, encontrei a moça no mesmo horário e dessa vez deixei que ela entrasse no bonde primeiro pra eu não correr o risco de ela sentar atrás de mim. Estava curiosa para ver o que acontecia. E vos digo: aconteceu exatamente a mesma coisa do início da semana. Pausa pra eu conseguir levantar o queixo [2]...

Não sou endocrinologista, nutricionista ou psiquiatra, mas não acredito que isso seja fome. Na minha leiga opinião, é compulsão por comida, só pode, e sendo compulsão, demanda tratamento. Além de falta de educação, no caso. Comer é um dos maiores prazeres da vida, sem dúvida. Nada melhor do que saborear uma comidinha gostosa, que pode ser até um sanduba, claro. Mas a moça não desfrutava do alimento: mal mastigava, mandava pra dentro, parecia uma trituradeira, um horror. Desde ontem que não posso ver a cara de um sanduíche. Tô lascada porque aqui os brootjes são uma instituição nacional.

* (Regionalismo PE): comida gostosa, mas sem valor nutritivo e de má qualidade.




8 comentários:

Ivette disse...

Só de olhar pro tamanho desse sanduiche eu já tenho enjôo, imagina dois, nossa! Tb acho q deve ser compulsão pq tem gente q desconta na comida, outros nas drogas, jogo e por aí vai.É aflitivo mesmo, imagina comer como um ato mecânico, sem prazer, q tristeza isso, sem contar com os problemas de obseidade, taxas alteradas, uma bomba relógio.

Bjos e []s

Ivette disse...

obesidade

Simone Westerduin disse...

Kenia se você ver meu marido fazer 3 desses ai de manhã cedo pra levar para o trabalho e almoçar você ficaria chocada! Foi assim com meus pais quando viram ele comendo por aqui e é SECO viu! não seco é demais, ele é "enxuto" ahahahha

Agora se você ver ele fazendo um sanduiche desses enormes ai, com pindakaas e pimenta verde (umas em conserva), e eu não conseguir nem olhar aquilo, ele vira e diz que é um sanduiche famoso no Egito, eu disse: clarooooo que é neam?

beijao

Kenia Mello disse...

Simone, teu marido é magro, mas é alto e homem geralmente come bem mais que a gente. Mas, criatura, a moça comeu DOIS desses aí parecidos com o do Iwan, morry e ressuscitei duas vezes. :))

Ivette, compulsão é de lascar, cada uma com seus complicadores, todos igualmente danosos.

Beijos pra vocês.

Karol Nascimento disse...

Fiquei curiosa pra saber como é o corpo dessa moça. BJ

Kenia Mello disse...

Karol, ela é baixinha e gordinha, mas não é enooorme como se pode pensar à primeira vista. Mas se continuar com essa dieta, sei não. :)
Beijo.

Paula disse...

Oi Kenia!
Legal o seu blog!Os posts sao interessantes e vc escreve bem. Mas uma coisa eu queria comentar que me chamou atencao: seu cuidado com o portugues bem escrito, sem erros, coisa rara de ver em blogs. Nao fiz letras ou algo do genero, mas sempre (infelizmente?) acabo reparando nos erros ortograficos... Parabens! Passarei aqui outras vezes!
bjs, Paula

Kenia Mello disse...

Oi, Paula, obrigada pelos elogios. E, é, eu fiz Letras. :)
Beijos, seja bem-vinda e apareça sempre.