terça-feira, 29 de abril de 2008

Nada de novo no front




Sim, conte uma novidade. Ando precisando delas.
Mas não me venha falar de meninas, pais, madrastas e janelas.
Nem de dossiês, das fofocas da TV, do incesto no porão da casa, da estrela cadente do último BBB.
Também não venha me falar da Playboy e das celulites e photoshops, de quem turbinou os peitos, a boca e a bunda, pena que não o cérebro.
Nem de reeleição, das elites e suas teorias conspiratórias.
Não venha me dizer que o Brasil não tem jeito, memória e auto-estima, é terra sem lei e com gente demais que sabe manejá-la de acordo com suas conveniências.
Não venha me falar de cantoras drogadas, de mulheres frutas, de gays enrustidos, de padres malucos e balões perdidos.
Tampouco venha me falar que o seu time está numa maré ruim, que não sabem o que fazer com o Fernandinho e que aquela moça mostrou a calcinha em evento do jet set tupiniquim.
Não venha me falar de craques em fim de carreira e travestis, nem da próxima novela das 8, muito menos da ex-mulher que jogou a roupa suja no YouTube e foi pro cinema.
Então você me diz que sobra quase nada.
E eu lhe respondo que o que falta é assunto.
No meio desse bombardeio de notícias, na sua maioria ocas e desnecessárias, pensar é coisa difícil e manipulável. Ter opinião própria, o que dirá... É nessas horas que o melhor conselho é esse: desliga a merda do computador e vai ler um livro, ô Cride.

Fotografia: Flickr

5 comentários:

Luciana Farias disse...

E o que variou um pouquinho na semana passada foi o terremoto por aqui... mas hoje vi uma notícia dos bombeiros lá do Pará ensinando aos apanhadores de açaí como preparar um equipamento de segurança para não cair, confiável, e feito ou de corda ou de cipó. Foi bem bacana.

O regime está indo bem, mas vou demorar muuuuuuito para sumir, já que estava quase nos 100 (aff...). O sumiço mesmo é porque pegamos um serviço pauleira com didático, e não deu tempo nem pra respirar. Agora que a coisa acalmou por uns dias, preciso mesmo é recuperar o cérebro, HAHAHAHA!!!!

Beijão, querida!!!

Anônimo disse...

Taí...
Ler um livro em um dia frio e num bom lugar...
Tô pra comprar um q me indicaram - O Oitavo Hábito - Stephen Covey.
E tem q ser loguinho antes q a turminha volte das "férias" rsss
bjus
Rê.

jose luis disse...

voce nao sabe quem se separou...

PUNKSSAURO disse...

Pois é, se o Cride não abre um livro, nada magiclick.

Em tempo, to relendo as Ditaduras do Elio Gaspari.

E você?

Kenia Mello disse...

Acabei dois há pouco: As Avós, de Doris Lessing, e A Montanha e o Vento, de Da Chen.