quinta-feira, 8 de maio de 2008

Curtinhas

* Mesmo com suas imperfeições, todo ser humano deveria tê-los pelo tempo que desejasse.

* Falando em crianças e lambanças, os desenhos animados de hoje estão cada vez mais nojentos. Esse narigudinho é a síntese: seu maior desejo é ter dois narizes pra poder tirar mais meleca, eca.

* E não é que a noiva perdoou Ronaldo? O amor é lindo! E dinheiro no pé do cipa, mais ainda...

* Já estão dizendo que o padre voador foi visto em vários lugares diferentes. Como é praticamente impossível que ele ainda esteja vivo, queria que achassem logo o corpo. Caso contrário, vai virar lenda. Cada país tem o Dom Sebastião que merece.

* Dá pra acreditar na justiça (com minúscula mesmo) de um país que condena o matador de aluguel e absolve por falta de provas o mandante do crime?

* Moro perto de um bar bem conhecido na cidade. Quando o meu time joga e eu não posso ir ao estádio, é só dormir de janela aberta que sei pelo menos o resultado do jogo. Ontem foi assim. Mas aconteceu uma coisa inusitada: só ouvi aplausos e como sei que a torcida do meu time não é disso, concluí que boa coisa não era. Batata! Perdeu de 1x0 pro Inter de Porto Alegre. Mas como a volta é aqui na Ilha do Retiro, sabe como é, né? Caiu na Ilha...

* Não gosto de acompanhar jogo pela televisão porque não é a mesma coisa. Se eu não puder ir ao estádio e tiver que optar, prefiro o rádio por se aproximar mais da emoção in loco.

* A primeira vez que entrei num estádio foi em 91, no velho e bom Maracanã, num clássico Fla-Flu. E penei porque ao vivo você tem que ficar de olho no lance. Se piscar, já foi. Mas depois que você pega o ritmo, não quer outra vida: assistir a uma partida do seu time do coração no seu reduto não tem preço!

* Eu poderia falar que não mereço patrulha dizendo o que eu devo ou não escrever, mas não vou fazer isso. Mesmo sendo metida a dura na queda, o que eu realmente não mereço é ter amigos que sabem que, no fundo, eu não passo de uma abestalhada e me protegem de mim mesma. Isso, sim, eu sei que não mereço, mas agradeço. De coração.

* E se contarem a vocês que eu chorei e funguei hoje na apresentação do Dia das Mães, na escola de Mariana, por favor, não acreditem. É intriga da oposição.

10 comentários:

DJ disse...

Bem, por onde devo começar?

Sobre o Ronaldo, não é surpresa para ninguém. É a velha questão do dinheiro: quando ele abunda, quem ainda pede perdão é a mulher, por ter sequer colocado a possibilidade de o deixar. É o mundo que temos.

Sobre a justiça, eu não estranho o mandante ter sido absolvido. Estranho é ele não propor uma acção em Tribunal para reaver o dinheiro que pagou pelo sucesso da missão. Isso sim, seria notícia. É como diz o outro: "notícia não é o cão morder o homem, mas o homem morder o cão".

E por aqui me fico!

Beijos!

Sweet! disse...

Hahahah, eu já chorei de me lascar em festa de mãe, de pai, eu sou uma chorona incorrigível...

Anônimo disse...

Fica tranquila, viu?
Eu não acredito que vc chorou!
rsss
bjão
R.

Alvaro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alvaro disse...

Chorou?????

Chorou mesmo????

Ou tem certeza que não chorou????

Só acredito vendo, ou melhor, tem alguma testemunha ocular? Ou aprendeu a disfarçar o choro com uma gargalhada, uma assoada da melecada do nariz.
Mas...
Acredito em você...
chorou mesmoooooooo

Vou falar do outro lá não, nem vou ca cara dele. Mas, um conselho, da próxima vez coloca os óculos, porque tava na fuça que eram travecas.
hauhauahuahuahaua

Mais coisas faladas sem noçao.

Beijos teatcher.

Anônimo disse...

v* Concordo, a respeito dos Padrinhos Mágicos! huahuauaua ;)

* Poder tirar mais meleca?! Sério? Que nojo "véi"... argh...

* Pois é... o amor é lindo, a vida é bela (ganhou o Oscar), ninguém é perfeito e a vida é assim (essa última é quase que um bordão meu) hehehehe!

* Padre voador? kkkkkkkk
Mas a lenda seria interessante, imagine só, em pleno século XXI um Padre some voando de balão... Enfim... não foi minha intenção ser engraçada =p

* Kenia, na justiça ou Justiça até que dá pra acreditar, o que não dá pra engolir são algumas falhas de nossos legisladores ao editar leis que não se adequam ao tempo, nem em alguns intérpretes que as exteriorizam.

* Bem... sobre times de futebol prefiro não opinar kkkkkkk Mas vale a ressalva da minha felicidade pelo Flamengo ter dado adeus a Libertadores =p

* Já eu gosto de assistir pela TV, pois há ajuda do replay. No entanto, logicamente, nada se comparar ao estádio.

* Sobre o estádio, repete-se o comentário acima.

* Abestalhada? Como assim? Esse comentário não entendi, confesso...

* "Intriga da oposição"? Sim... sei como é... kkkkkk
Parabéns atencipado mamãe!

Beijos Kenia

P.S.: Quanto ao meu último comentário e sua resposta: gente você já é... gente que faz e acontece!

Tatiana Mendonça.

Kenia Mello disse...

Ale, e outro absurdo maior ainda vai ser se ele não processar o Estado por danos morais. Espera...
Beijos.

Sweet, nóis chora, mas também se diverte, né mesmo? Hehehe
Beijo.

Regina, quem não me conhece, que me compre, né? Hehehe
Beijão.

Álvaro, você nunca me viu chorando em sala de aula porque eu pedia licença pra ir falar com Beth... Hehehe
Beijos.

Tati, como assim? Você acha que uma criatura que escreve palavrão em blog e ainda se dá ao trabalho de não mandar neguinho pentelho praquele lugar não é abestalhada? Vai vendo... Hehehe
Beijos, amor.

Sweet! disse...

Sobre o negócio da justiça: infelizmente dá para acreditar q isso é possível, depois q a gente começa a estudar Direito. A necessidade da prova se faz por uma questão de segurança jurídica, sacumé? Se não td mundo seria condenado a tudo, sem precisar

Isto, claro se o processo tiver corrido regularmente, o q é improvável...

Ai, desculpa, acho q tô estudando demais para a prova da oab (domingo)... Tb, ficam me acordando de madrugada com fogos! Fogos, de novo! Como é isso, agora, virou festa? Nos 100 anos, nos 101, nos 103? Cacilda! Tá bom de acionar a diretoria do teu time por perturbação da tranquilidade! Olha q é contravenção penal!

Sweet! disse...

Ops, faltou...

sem precisar de prova...

Kenia Mello disse...

Mas, fia, o foguetório começou às 6da matina que é o horário em que acaba a tão pouco respeitada Lei do Silêncio, viu? E não processe não porque você perde e ainda leva um por tentar embarreirar a liberdade de expressão alheia. :P