segunda-feira, 26 de maio de 2008

Você está de TPM?



Infelizmente, por mais que eu me empenhe em subir alguns degraus na escala da evolução espiritual, algumas coisas ainda me irritam e muito. No geral, tento sair pelas vias do humor porque sei que, partindo de onde partem, é perda de tempo e energia levar o que quer que seja adiante.

Um exemplo é essa pergunta que serve de título para o post de hoje.

Fora do contexto, ela pode soar como uma brincadeira, mas em determinadas situações, ela serve, no mínimo, para desqualificar a fala de uma mulher. Pode parecer discurso feminista, mas não é. O fato é que me sinto agredida quando, numa discussão civilizada, onde procuro apresentar argumentos concretos sobre determinados assuntos e o faço com veemência e firmeza, o meu interlocutor - e nesses casos, a pérola sempre sai da boca de um homem - vem com essa inocente pergunta.

Para quem acha que estou exagerando, faço a seguinte pergunta e ainda ofereço possíveis respostas: se, ao invés da minha pessoa, fosse um homem que proferisse os mesmos argumentos com igual intensidade, ele seria o quê? Arrojado? Teria atitude? Seria alguém que inspira segurança porque convicto dos seus pontos de vista?

Esse é um sentimento muito particular e sei que há casos e casos. Mas uma pergunta como essa soa como uma rasteira mesmo. É sair de um nível de discurso (fatos, opiniões etc.) e entrar em outro, mais abaixo, diga-se de passagem.

E usar o conhecimento de um período de confusão hormonal, emocional e física que acomete a maioria das mulheres para desqualificar o discurso de alguém, na minha opinião, é golpe baixo de quem ou não tem argumentos à altura e apela ou simplesmente, por puro machismo, acha que mulher tem quem ficar quietinha ou, no máximo, emitir suas opiniõezinhas com uma voz bem meiguinha e boazinha e de preferência sem muita contundência porque isso é coisa de macho.

A quem interessar possa, não estou de TPM. Muito pelo contrário, se é que vocês me entendem...

12 comentários:

Lilás disse...

Pois é, Kenia, na verdade acho isso um ato desrespeitoso de alguém, quer seja masculino ou feminino.
Mesmo que a mulher esteja nestes dias, não deve-se usar este tipo de argumento para o debate.
Acho que quem o usa é porque não tem armas suficientes para debater, aí usa disso para enfraquecer o discurso daquela pessoa frente aos outros.
Não engulo isso também de jeito nenhum.

Anônimo disse...

tb me aborreço bastante qdo percebo que esse tipo de comentário vem com o intuito de desmerecer.E não deixo passar.Antigamente se dizia q era pq a mulher estava menstruada,um despropósito sem fim.
Mas no geral qdo as pessoas,sejam homens ou mulheres,apelam para argumentos extra (e num nivel desses) é pq não tem competência pra lidar com as situações de igual para igual.

Bjos e []s

Ivette Góis

Nadja Granja disse...

Mme
Antigamente a pergunta era "está menstruada?" E a raiva que me dava era porque eu tinha tantas cólicas que affff. Essa pergunta me irritava tannnnto grrrr Eu sentia como um desrespeito a minha dor e dóia que só a peste.
Enfim... mas hoje eu nem ligo mais quando pergunta eu digo "ESTOU, ALGUM PROBLEMA???" kkkkkkkkk mesmo fora do período.
Acho que terminamos nos aborrencendo desnecessariamente pois é difícil convencer certas pessoas que focinho de porco não é tomada. Deixa pensar que estamos de TPM, mentruada ou qualquer coisa do tipo.

jcjunior disse...

Não gosto de comentários depreciativos com relação a pessoas e tu sabes bem disso. Muitas vezes até mesmo pra não colocar mais lenha na fogueira é que nem dou cartaz!
Dou uma rabissaca e um muxoxo.

O Profeta disse...

Uma voz quebra o silêncio
Um espelho retêm a beleza
Vi com os olhos fechados
A fúria da minha incerteza

Fecham-se as janelas de poente
Este nevoeiro galga o pensamento
Uma semente solta num ribeiro
Corre no incerto de cada momento


Deixo-te uma doce acalmia


Mágico beijo

Repórter Bacurau disse...

Quem manda ser popeira e pegadora de ar... heheheeh

Quando alguém falar isso pra vc, pense na pomba... huahauahau

Sue disse...

Deixa pra lá, migucha. Esse tipo de gente só merece uma coisa: indiferença. Aliás, aprendi com vc a levar na zona (lembra meus arranca-rabo com Boko?). Portanto, nem esquente. Vc sabe que adoro suas respostas, então saiba que estou do seu lado. E manda esse FDP pra PQP, hehehehehe
Beijos.

nora borges disse...

Kenia, tem uma variante que já ouvi "E vc é psicóloga?"

Pernambucobebendoparaomundo disse...

"Que resposta desaforada, parece que tá com TPM..." hehehehehe

Brincadeiras a parte, e, embora respeitando as alterações hormonais sazonais ou esporádicas, o fato é que eu sempre achei que as mulheres ficam engraçadas, muitas vezes beirando o Hilário, quando em Tensão Pré "monstrual", só não digo isso abertamente quando elas assim estão por amor aa minha integridade física...

Mas fez-se um estardalhaço sobre o tema, já há uns 20 ou 30 anos, que assim como qualquer doença diagnostica-se hoje como virose, mulheres de fibra, de língua afiada livres do julgo machista são "diagnosticadas" como "estando na TPM"...

Mesmo pq, quem não tem argumentos tenta, a qualquer custo, diminuir, ou desqualificar, o argumento do interlocutor...

Mas não esquenta não, da próxima vez:
"TO NAO,PORRA, E AI VAI ENCARAR?"

Sweet! disse...

Kenia, ninguém nunca me perguntou no meio de um debate sério se estou de TPM (engraçado, não mesmo), deve ser pqe sou dessas q qdo tô de TPM aviso logo, pqe é sempre DAQUELAS.

Mas uma boa pergunta "ao nível de" "VOCÊ ESTÁ DE TPM?" seria, talvez, para nosso oposto masculino: "E VOCÊ, NÃO DEU UMAZINHA HOJE?". Claro, exige uma certa intimidade com o interlocutor, este talvez seja o problema...

jose luis disse...

vamos la':
minhas 2 ex mulheres nesses dias, mal falavam comigo e com ninguem
uma delas chegava ate' a olhar pra baixo na varanda
minha filha n. 3 de 20 anos rosna pra mim desde os 15
eu nao acredito em TPM
elas eram malucas mesmo
e a minha filha e' mal humorada
hehehe

João Eurico disse...

Para quem vier com essa apelaçào o remédio é o vídeo abaixo

Use-o com moderação.

http://www.youtube.com/watch?v=mCwKbUVyHLY

No caso do dito cujo em específico vai ser dificil porque não encontrei a versão dublada. Sabe que é uma idéia ?