quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Suando o top



Um ano e cinco quilos depois, voltei à academia: malhação é o meu nome. Academia nova, instrutor novo, metodologia nova. Resolvi sair do esquema de anos de musculação pesada - para quem não sabe, fiz musculação até o oitavo mês de gravidez -, e agora é ir sem pressa, respeitando os meus limites e o fato de eu ter uma hérnia de disco cervical de estimação. Porque quem treina pesado não tem limite, vamos combinar. Mesmo sabendo que não dava, eu caprichava no peso e as crises constantes de hérnia eram o resultado.

A minha relação com a musculação estava tão ruim que nesse ano parada não tive sequer uma crise, ao contrário do que se supunha com o ganho de cinco quilos (na verdade, formam sete, mas já mandei dois pro espaço). Por isso, agora o lance é ir devagar, recuperando aos poucos o condicionamento sem sobrecarregar a minha coluna.

Mas o melhor de tudo vocês ainda não sabem. Estava eu fazendo aquela meia horinha básica na esteira quando um velho conhecido chegou para fazer hidroginástica. Quem? Quem? Quem?? Sim, ele mesmo, o filho da puta meu vizinho. Aquele que tira minhas noites de sono e cujo sossego você, caro(a) leitor(a), e eu estamos tão empenhados em tirar também.

Pelo menos agora vejo uma saída para o caso das coisas piorarem por aqui. Dependendo da minha noite de sono, amanhã levo o secador de cabelo para conhecer a academia nova...

11 comentários:

Anônimo disse...

Nem fale em quilos a mais...
Hj tirei sangue pra exames e sei qeu tudo que tá rolando tem um nome mais especial do que a idade chegando: vida sendentária.
Afff... depois de 15 kg a mais, resolvo criar vergonha ñ por questões estéticas exatamente, mas de saúde física e urgente! Tb tenho esse lance na cervical e olhe q é um ajuntamento rsssss
E desde bem mais jovem :P
Enfim... nunca é tarde pra se cuidar, né?
Qto ao vizinho he he he ...
Ah esse acaso que nunca é por acaso!
Vejamos os próximos capítulos :)
bjão
R.

Anônimo disse...

ops!
onde se lê vida SEN... leia-se vida SE!!!
rsssss
bjão
R.

Lilás disse...

Poxa vida, eu estava até achando muito legal você dizer sobre o seu retorno, pois eu também estou de volta à academia e está sendo muito bom.
Mas esta do fdp aparecer por lá, justamente no seu horário, sinceramente, é um azar dos grandes, heim!
Talvez seja a grande chance de você conseguir o seu intento, quem sabe se conversar com o professor e pedir para ele colocar o cara acelerado na esteira ou no spinning, daí, já que ele está parado também há algum tempo, pode ser que tenha um ataque cardíaco e resolva logo seu problema.
hahaha

Ei, Kenia,
você não tem aparecido lá na minha pracinha e estou sentindo sua falta.
Tem muita coisa nova que andei postando, veja lá.
beijão carioca

Anônimo disse...

pronto,a solução dos seus problemas:deixar o secador (ligado) cair na piscina assim sem querer querendo...Que maldade!rsrsrsrs
E é isso aí,tem q malhar,eu gosto tb de hidro e preciso voltar urgentemente.

Bjos e []s

Ivette Góis

Pernambucobebendoparaomundo disse...

Do ponto de vista "custo / Benefício", não seria melhor algo mais discreto que um secador de cabelo?
Alguma coisa como, inesperadamente ele se deparar com uma jararaca (ou escorpião, ou aranha, ou qualquer outro animal de peçonha) em sua mochila...
Trocar o xampu por cola rápida, colocar aqueles sabonetes que expelem tinta vermelha, espalhar póde mico pelas roupas secas...
Ou ainda:
Um "afrodescendentão" aparecendo na hora do chuveiro...

Estou meio macabro...

Kenia Mello disse...

Regina, é isso aí. O difícil é voltar, mas depois que se pega o ritmo, é uma beleza.

Queria que essa novela do vizinho fosse uma obra aberta, onde vocês pudessem dar vários fins (nele, claro) diferentes. Hehehe
Beijos.

Lilás, a criatura só faz hidroginástica. Aquela musculação é pequena para nós dois. Hehehe
Beijos.

Ivette, essa é a idéia mesmo: uma aula de hidro eletrizante. Hehehe
Que maldade! :P
Beijos.

Gio, não tem dia que eu passe sem me admirar da sua genialidade. Hehehe

lola aronovich disse...

Kenia, como é minha primeira visita ao seu blog, não sei do que se trata esse ódio ao vizinho. Explica? Pelo jeito já temos duas coisas em comum: ódio aos vizinhos (alguns dos meus escutam som no volume máximo, já fomos à polícia e tudo, mas não resolveu) e a idade. Vc é deste ano glorioso de 1967 também? Abração, e se puder me adiciona aí nos links. Vamos trocar figurinhas!
www.escrevalolaescreva.blogspot.com

Kenia Mello disse...

Lola, seja bem-vinda. Gostei muito do seu blog e já o adicionei.

Pois é, meu vizinho é uma peça, aguarde que vou descascar a criatura.

E 67 foi O ano, hein? ;)

Beijo.

Repórter Bacurau disse...

Dá uma mijada na piscina e sai correndo!

jose luis disse...

eis que ressurge
a mulher- endorfinica

Kenia disse...

Fábio, mijar na piscina ele mesmo deve mijar. Hehehe

José Luís, endorfina de chocolate é mais facinha, vamos combinar. Hehehe