quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Orkut, Facebook, Twitter e algumas gotas de noção



(Clique nas imagens para ampliá-las)


E dizem que o Orkut vai trocar de visual, incrementar ferramentas, vai ficar igualzinho ao Facebook. Detestei a ideia.





Acho o Facebook muito zoneado, tudo misturado, não gosto. O que acho mais legal nele é a possibilidade de achar amigos que se perderam mundo afora. E o Twitter definitivamente não é a minha, sei lá, acho aquilo paranóico, não me agrada a ideia de ter pessoas me seguindo, muito menos de seguir algo ou alguém, parece fanatismo religioso ou ideológico, o que vem a dar no mesmo, coisa de gente obsessiva, sai pra lá!





Na verdade, estou meio de saco cheio dessas paradinhas de redes sociais, comunicação real time tipo MSN e tal. Porque nego não tem mais respeito por nada. Se você está ocupado ou ausente, é incomodado, não adianta. Dia desses, aconteceu de uma criatura estar off line e ficar me bombardeando com idiotices só porque eu estava disponível. E ainda teve a audácia de perguntar por que eu não respondia já que estava on line!





Acontece que no domingo fico on em tudo, mas não paro no computador: quem tem filho pequeno sabe a ginástica que é. Também tenho marido do outro lado do Atlântico, que deixa recados sobre horários pra gente papear no Skype, essas cousas. Mas existem pessoas que não têm noção, inclusive de perigo, especialmente no que diz respeito à criatura que aqui escreve. Tomo o maior cuidado para não ser invasiva e justamente por isso detesto que invadam meu espaço. Ódio mortal de quem faz isso. E não é porque se tem blog, Orkut etc. que não se pode reivindicar respeito à privacidade. As pessoas precisam entender que a civilidade que as conduz (ou deveria conduzir) na vida real deve ser aplicada à virtual, aquela noçãozinha básica de quem tem educação doméstica, como diria minha avó. E o que eu tenho encontrado de gente sem noção não está escrito...





Do you have Facebook?

21 comentários:

Sweet! disse...

Yeah, yeah, mas só gosto dos testes q tem lá

Maurício Alves disse...

Só um pitaco, Mme Kê:
Quanto ao twitter, dois reparos:
A privacidade é bem maior do que as demais redes sociais; você pode escolher os leitores de suas postagens ao trancar o perfil, deixando a aprovação disso submetida a seu critério. Seguir e seguidor são convenções. Realmente não fazem muito sentido. E não existe a menor obrigação de reciprocidade, ficando o usuário, portanto, livre para ler apenas os comentários de quem desejar.

E aqui entre nós, não é qualquer um que consegue colocar conteúdo em 140 caracteres, embora alguns o façam primorosamente. O limite de caracteres, prá mim, é um bálsamo, um desafio e um filtro como poucos.

Veja como são as coisas: dos citados por você, e pelos mesmos motivos que você citou, não tenho conta exatamente no Facebook...

Kenia Mello disse...

Sweet, mas você adora testes, aí não vale. :)

Maurício, quer saber? Mesmo você autorizando quem pode te seguir, acho meio louco, sabe-se lá quantos psicopatas estão entre os seus amigos/conhecidos e você nem se dá conta... :P Além do mais, qual é a relevância de alguém detalhar a rotina dos seus dias? O que interessa ao povo saber o meu horário de funcionamento intestinal, por exemplo?

E quanto ao desafio de se expressar em apenas 140 caracteres, para mim não é grande coisa, uma vez que nos tão desusados telegramas utilizava-se bem menos e todo mundo se comunicava lindamente. :)

Ivette disse...

eu não gosto dessas redes sociais.Qdo o Orkut começou,recebi inúmeros convites mas nunca tive vontade.Acho uma fonte de bisbilhotice sem fim.E concordo contigo,tem gente q é obsessecada em saber a vida dos outros e mistura as barreiras do virtual com as do real.Já de blog eu gosto,pq quem escreve filtra seus conteúdos,a não ser q se trate de um blog com conteúdo do tipo do Twitter,q conta até o q vc fez no banheiro.rsrsrsrs

Bjos e []s

Ivette disse...

*obcecada.rsrsrs

Fabio Barros disse...

Depois de 13 anos de Internet, cansei dessa vida virtual. Tanto que saí de todas essas redes sociais. Não só pela falta de privacidade e contato pessoal, mas também porque é muito tempo perdido com coisas irrelevantes. Só mantenho o MSN, o Skype e GTalk.

Também não vi graça no Twitter. É mais uma forma de exibicionismo na net...

Punksauro Nei disse...

Eu nao gosto de nada.
So de blogs.

E sabeis, cara mia:

- Blogs e olhe la.

Anônimo disse...

Gente assim cheia de frescura nem deveria ter blog, orkut e msn... Quem tá na chuva tem que si molhar.

Kenia Mello disse...

Anônimo, vejo que você se identificou com o perfil do(a) fuxiqueiro(a) e sem noção on line. Você deve ser do tipo que fica off line no MSN enchendo o saco da humanidade; também deve ficar com o dedo com cãibra de tanto dar F5 no scrapbook alheio, essas coisas, né? O que você deveria mesmo fazer era si (sic) ocupar e ter uma vida só pra chamar de sua, sabe?

apá silvino disse...

eu acho o facebook mais interessante que o orkut. mas assim, sou neófita. me rendi a isso a 3 dias. por pura insistência de alguns amigos. ameeeei os testes, tou atras de saber como se ganham créditos pra comprar presentinhos pro amigos, he,he,he, já identifiquei uma rede de armadilhas e fico longe delas, he,he,he, digamos que dá pra olhar melhor por cima dos muros que no dia a dia de orkut as pessoas vão construindo cada vez mais altos. mas eu tenho, digamos assim uma política de boa vizinhança. não vou até ninguém. espero que venham a mim. he,he,he,he,he,
se encher muito o saco saio de lá também. como já fiz em outros veículos. Kenia, tu tem de me ensinar como fazer pra saber quem são as pessoas que se escondem. tou na espera..... saudades do Recife...

Kenia Mello disse...

Apá, você fala sobre as pessoas que ficam na moita no MSN? Só tem como saber se elas falarem com você, flor.
E as que fuçam seu scrapbook, uma hora terminam se entregando por estão "por dentro" demais da sua vida. Hehehe
Recife te espera, veeenha! :)

Coronel Yanossauro disse...

Eu mesmo, Madama, hoje em dia passo meses sem entrar no MSN. Pra que? Meu tempo de Internet é pequeno, e não posso ficar o tempo todo ouvindo gente perguntar dez mil vezes pelo mesmo assunto. Ou pior: Gente que nem me conhece, me adiciona e depois fica fazendo aquela zoadinha chata quando demoro a responder a alguma perguntinha idiótica em alguma língua estranha, que não é Português.
Eu tinha decidido não entrar mais em nenhuma dessas imitações do Orkut, até por que enchi o saco do Orkut. Mas esses sites são tão chatos que me rendi. Chegou convite, aceito. Dá menos trabalho me cadastrar do que ficar negando a cada 15 minutos um convite.
O tal do Facebook foi um desses casos, mas tem algo diferente. Acho-o aberto e sem privacidade demais, mas descobri um jogo (Farmville) que é apaixonante e viciante. Vou ficando por lá...

Beijo!
ricts

Expedito Paz disse...

Eu sou fã de primeira hora do orkut, apesar de todos os "problemas" que os sem noção causam nele. Não gosto do Facebook, eu só fiz um por causa de uns amigos estrangeiros que não se adaptam ao orkut.

Quanto ao twitter, eu gosto bastante, mas não estou lá pra ficar famoso ou ficar brigando. Quem quiser me segue, eu sigo quem eu achar melhor. Vale a pena, se você tiver tempo e paciência.

Ana R. disse...

O lado positivo das redes, independentemente do gosto pessoal de cada um: elas aproximaram pessoas e permitiram encontros reais encantadores, entre outras coisas bem bacanas....Nem 8, nem 80. Vou pelo caminho do meio, excluindo o que possa ser nocivo.

jcjunior disse...

Eu goto mesmo é do Multiply!

Alvaro disse...

Concordo contigo, ó poderosa.
Ô povim sem noção.

Mauricio Alves disse...

Kenia;
Definitivamente não detalho meu dia no twitter, pelo contrário. Na verdade, uso mais para informação e comentários em tempo real sobre tudo o que me interessa. Mantenho o perfil trancado, agora que o Google pode me achar com 1 clique lá dentro, ou seja: interessados podem ficar sabendo pelo gugol que eu "eczisto" mas não leem o que eu escrevo.

Como cereja desse bolo, o grupo com o qual mantenho contato mais frequente já se encontrou, em menos de 1 mês, pelo menos por duas vezes. Uma saudável transposição de fronteiras, no mínimo... Eu gosto.
Não sou advogado do bloguinho =DDD mas leio muito equívoco a respeito de uma rede que só exige do usuário critério, nada mais.

DILERMArtins disse...

Mas bah, guria.
Concordo contigo, como concordo!
Mantenho o Blog onde escrevo duas ou tres postagens por semana, o Orkut com visitas quase diárias, o Picasa só pra guardar fotos, MSN encerrei as atividades, Twiter nem comecei! É só.

Anônimo disse...

Eu gosto do Orkut, reencontrei pessoas legais que tinha perdido pelo tempo e conheci pessoas novas nas comunidades que participo mais ativamente (arquitetura e política)e ainda tem as greias - um pessoal aí que me chama de Polyanna sabe ou ainda meu time não pode pensar em perder que powww tá lá a greia... Conhece gente assim madama?

Também gosto do msn principalmente pra trabalhar pois envio meus arquivos com projetos, recebo desenhos, tiro dúvidas sem precisar me deslocar.

Mas esses dois já me roubam tempo demais. Quando preciso mesmo entregar algo com urgência nem na internet fico conectada pois mesmo offline sempre aparece um "tais aí?" rs rs

bj Naná

Anônimo disse...

e quanto aos "sem noção"
mai pia... a gente tem de tuia na vida real...que dirá no virtual que o cara pode se esconder rs

O twitter eu acho um saco, "não me segue que não sou novela" kkkkkkk
entrei pra saber como era e não simpatizei muito com o formato

"hoje escrevi no blog da madama e comi vinagrete de chuchu no almoço"
A quem interessa isso pelamordedeusssso????

Beth/Lilás disse...

Oi, Kenia!
Menina, quem apresentou o Orkut ao filho e a namoradinha da época fui eu e hoje nem passo por lá quase!
O Facebook abri, vivo recebendo emails para adicionar e blá blá blá, mas também não tenho muito saco de ver todo dia. Tá lá, às moscas!

Gosto mesmo de blogs como alguém já disse aqui e nunca falei de meu blog lá pelo Orkut. Tenho medo de atrair os bisbilhoteiros de plantão prá lá e meu espaço virtual é tão bom, cheio de gente querida.

Twitter é uma idiotice e só serve para quem trabalha ou tem interesse em negócios, pelo menos é o que acho.

beijão carioca