sábado, 6 de março de 2010

Notícias do além





No meio do caminho tinha uma pedra/tinha uma pedra no meio do caminho...


estou com problemas com a telemá. conexão cai cai balão. coisas de a odete roitman da telefonia móvel/fixa/internetiana ampliar a velocidade de conexão para "estar agradando aos usuários" (leia-se fazer frente à gvt e não perder clientes) e o meu sistema ser incompatível com a velocidade-gift e eu ficar sem nada, a ver navios. a de ontem foi que, além dessa incompatibilidade já corrigida (segundo eles, mas pela experiência dos últimos dias, com certeza voltará acontecer), estou com problemas no roteador. de acordo com o moço, vou ter de arrumar um técnico por fora para reparar isso. detalhe: o roteador é da telemá e eu é que tenho de arrumar um técnico por fora... E assim caminha a minha conexão.

estou com 51kg quando meu peso normal é 55. nada de malhação, dieta da sopa, do sono ou do vento: aperreio mesmo, juízo consumido, esses entreveros. minha boca dói, depois que o médico me diagnosticou com disfunção de ATM, começou a doer. lindo, né? antes era só um estalo, agora dói até pra fechar a boca. quando eu digo que as palavras têm força, acham que o meu problema é semântico...

criaturinha doente, uma semana com uma virose braba, diarreia e tudo mais, botaram o nome de rebolation, faz sentido... uma semana sem dormir, eu e ela.

a monografia na reta final. tudo me dói, tudo me dói. tenho pensado tanto o discurso poético na blogosfera, tema da minha monografia, tento provar que ele existe. dói saber que o trabalho está ficando bom, mas eu estou me acabando com isso. não adianta, sou obstinada, se não está bom, refaço, muita autocrítica, excesso de responsabilidade, de compromisso, acabo doente.

mas cada dia que passa é uma vitória, estou no meio do caminho.

e a data de ir embora está se aproximando. ando protelando ao máximo pensar nisso. não agora. preciso manter o foco, preciso seguir em frente. depois, cuidar da saúde, espero que dê tempo pra tudo até o final de junho.

se eu não der notícias por um tempo, já sabem: a telemá, as demandas da vida ou qualquer somatização me nocautearam. volto quando der.


5 comentários:

Ivette disse...

que bom q a conexão voltou.
qto ao restante,é ter calma e um dia de cada vez sem descuidar da saúde,claro.E a rebolation (adorei o nome!) está fazendo estrago mesmo,melhoras pra Maricota.
É isso aí,estou na torcida pra q tudo dê certo por aí.

P.S. A foto está impagável.rsrsrsrs

Bjos e []s

DILERMArtins disse...

Mas bah, guria.
Conexões...Deixa pra lá!
Agora saúde tem que cuidar!
Abração.

Beth/Lilás disse...

Kenia, amiga!
Isto pareceu-me sério, te cuida menina!
A vida é breve e tanta obstinação pode levar a um problema maior.
Sei disso porque meu marido é assim e não anda bem também.
beijos cariocas

Cristiana disse...

Ei, catraia! Vamo desopilar! O celular funciona, né?

Lucard / Esperança da Luz disse...

:)

Força na perucaaaaaaaaaaaa
Beijo grande pra selvir de estímulo.
Algo pra te upar os ânimos: sou funcionário de ugo agora.