quinta-feira, 15 de julho de 2010

Dia do Homem



Hoje, 15 de julho, é comemorado no Brasil o Dia do Homem. Palhaçada, né? Num país extremamente patriarcal, machista, preconceituoso e sem leis que de fato protejam a integridade física e psicológica das mulheres, que são diariamente vitimadas pelos seus maridos, companheiros, namorados ou qualquer um que se ache no direito de fazê-lo porque tem um pau no meio das pernas, comemorar uma data destas é um verdadeiro acinte.

7 comentários:

Ivette disse...

eu já acho o fato de haver o dia da mulher uma bobagem,mesmo sabendo do fato histórico q há por trás,mas é como se ao aceitarmos esse tipo de comemoração,"passássemos recibo" de uma condição desigual.Já essa do dia do homem realmente é uma palhaçada!Basta q se olhe ao redor para perceber o qto essa "comemoração" é absurda,não só aqui no nosso país,mas mundo afora: atrocidades são cometidas nesse mundo falocêntrico.

Bjos e []s

Lucard disse...

Mas é do homem hétero, do homem gilete ou do homem gay(mutante)?

Marrom concordo com Ivette, porque acredito que os homens virão como mulheres e vice-versa, então espera. Melhor mesmo é vir mutante.

Nei kS disse...

Coisa esquisita, dia disso, daquilo.

Todo dia era dia de indio.

Besos!

analice disse...

então, concordo com vc... precisamos mudar o endeusamento do homem e de fato fazer valer as leis e os meios de cumprimentos delas..

João Eurico disse...

Seu argumento não se sustenta. Vc joga na vala comum todos os homens quando os homens que cometem essas atrocidades sào a exceção. Segundo o seu argumento, não deveria haver o dia da mulher devido a mulheres como a Richtoffen que matou os pais, ou a doida que espetava pregos no próprio filho, ou as prostitutas que se drogam e transmitem aids para clientes e seus próprios filhos.

Kenia Mello disse...

JE, e quem falou que eu pretendo sustentar algum argumento? Aqui falo o que penso, no calor da hora, no frio do minuto, quando dá na telha, do jeito que eu quero. Quem concorda, ótimo, quem não, paciência. Mas sustentar argumento, só quando não tenho muita coisa pra fazer.

jcjunior disse...

Comemorar o Dia do violador, do opressor... Isso é de laskar!