quarta-feira, 1 de junho de 2011

Wait a minute, mister postman



Uma das coisas que eu acho bem bacana aqui na Holanda (não sei se funciona da mesma forma em outros países) é que quando o correio faz alguma entrega e a pessoa a quem o pacote é destinado não está em casa, o vizinho pode receber. Nestes tempos de compras on-line e de muitas entregas, realmente é uma mão na roda.


Essa é a logomarca do correio holandês. Explosiva, hein?

Como ando passando muito tempo em casa, vez por outra o furgão do correio estaciona e o galego já toca direto no interfone daqui de casa -- folgado é brasileiro...


E geralmente é pra eu receber alguma encomenda da nossa vizinha de cima, uma criatura bem simpática, de uns 40 e bote força, a qual, como grande parte das holandesas de cabelo à moda boi lambeu e nessa faixa etária, se amarra num permanente


Coisa cafona, mas ela é muito boazinha e eu recebo a encomenda de bom grado. O carteiro deixa uma notificação na caixa de correspondência dela e a moça pega aqui sem maiores problemas. Acho bom assim porque além de facilitar a vida das pessoas, promove o contato entre os vizinhos -- no prédio, são três andares com dois apartamentos em cada, e o pessoal é bem tranquilo -- , depois falo as minhas impressões sobre eles.

Só que ontem o furgãozinho encostou, tocou o interfone, mas eu não atendi porque estava com preguiça de trocar o meu pijama da Margarida (Disney) só pra descer, assinar na maquininha e subir de novo com o pacote.


O pijama é exatamente igual a esse aí de cima, só que uns três números maior, presente de Paul, que acha que o conforto está acima de todas as coisas. Então, posso até não ter feito a minha boa ação do dia, mas poupei o moço do correio de levar um susto tendo ainda um dia de trabalho todo pela frente.

Ainda sobre o correio, outra coisa que acho legal é que, na sua caixinha do correio, você prega um adesivinho escrito ja e/ou nee (sim e não, respectivamente) para os muitos folhetos de promoção, propaganda e bônus que as empresas enviam. De acordo com a opção do morador, o moço (ou moça) faz as entregas ou não entrega nada, exceto a correspondência pessoal, se a criatura assim preferir. Eu detestava receber coisas que não queria no Brasil, essa praga da mala direta.


E, sim, o carteiro aqui da minha área gosta de assuntar a vida alheia. Era só o que me faltava...


5 comentários:

Anônimo disse...

Gostei do cabelo da sua vizinha, fashion demais, blond power. rsrsrs
Sobre o correio deixar encomenda com os vizinhos, achei uma ótima idéia, mas o q eles fazem quando não acham ninguém?

Bjos e []s

Ivette Góis

Kenia Mello disse...

Ivette, pode ser que o correio remarque a entrega (o carteiro deixa por escrito o dia e a hora em que ele veio e não tinha ninguém e diz quando virá novamente) e assim já aconteceu conosco. Acredito que caso não haja ninguém na segunda vinda, o interessado deve ir pegar na agência.

Beijos.

Rydi disse...

kkkkkkkkkk então eu devo acabar com o dia deles depois de passarem na minha porta XD

Simone Westerduin disse...

AHHHHHHHHHHHH Kenia eu to me rachando com o seu pijamas. Porque sabe eu sou chegada num pijama, eu ganhei um do snoopy da minha sogra de aniversário mês passada, mas meu xódo é um de panda que eu espero secar pra usar de novo.

Quando ao correio, aqui já receberam meu pacote, já que minha campainha não fununcia mesmo, eu também já recebi pra eles assim numa boa. Meu vizinho bombeiro uma vez recebeu meu laptop nos idos de 2009 quando cheguei aqui e ficou 2 dias sem me contar que tinha chegado, praga de vizinho viu.

Aqui no meu ap, a plaquinha tá errada porque eu quero muito receber aqueles pacotes de propaganda que eu posso passar horas vendo e revendo as ofertas, mas eles não colocam pq o cidadao que morava aqui antes não sabia da importancia desses folhetos pra gente ociosa como eu. Então eu roubo do vizinho direto na cara dura, tá lá entalado na porta dele eu puxo e entro rapinho.

Ps. já nega aqui andando de calça de pijamas até no Albert Heijn

Beijao

Kenia Mello disse...

Simone, você pode arrancar a plaquinha do antigo morador e deixar sem nada (isso quer dizer que você quer receber tudo) ou ir na prefeitura (ou subprefeitura, não sei como é aí em Den Haag) e pegar as plaquinhas de acordo com
com a sua preferência,

Rydi, acho que eles devem ver cada coisa que nem tão nem aí pra uns pijaminhas, hein? ;)