domingo, 7 de agosto de 2011

Com vocês, o senhor Gato!



Diretamente da maison van Dongen, temos a grata satisfação de vos apresentar ele, o tão aguardado, aquele sobre o qual planos e mais planos foram feitos. Sim, o inigualável Sr. Gato, também conhecido como Dropje, Preto, Poesje, Gato Chato da Porra:



Chegou ontem de manhã, todo desconfiado, de mala e cuia, tadinho. Como vocês podem ver, ele já é um senhorzinho. E Mariana debaixo de 357,6 recomendações pra não aporrinhar o bichinho nestes primeiros dias, nos quais ele está reconhecendo o terreno e aceitando a sua nova condição de presidiário.

A vantagem de ele ser um animal adulto é que aprende as coisas facilmente, já sabe onde ficam o seu toilet, na varandinha de trás, e a sua caminha, na sala de estar.



Meu medo era acordar hoje com a casa batizada, mas, felizmente, isso não aconteceu. Fui assuntar lá e não vi o número 2: ou ele enterrou ou está guardando pra hora da revolta. Aguardemos. Pelo menos ele já usou pro xixi porque tinha umas serragens do lado de fora.

Uma hora vai ter de sair, né?



E sendo ele preto e as almofadas do sofá brancas e de pano, óbvio que ele preferiu dormir lá. Hoje, a caminha dele vai pra cima do sofá (a parte de cima, o pole é pra ele coreografar e afiar as garras, espero).



Hoje ele já está bem mais tranquilo, já tirou várias sonecas e parece que este aí é um dos seus favoritos pro soninho de beleza:



Para ver o mundo e refletir sobre ser a liberdade o mais valioso bem de um ser, ele se aboleta aqui:



Nem sei se já contei aqui sobre alergia à picada de insetos, mas, sim, Mariana e eu temos. Meus cunhados, sabendo disso, passaram remédio contra pulga e carrapato, de modo que Dropje, além disso, está vermifugado e vacinado, enfim, com a saúde mais em dia do que os três reunidos. Menos, do que Paul e eu juntos, vai. No entanto, o mais curioso é que eu comecei a me coçar desde ontem... O que não faz a cabeça psicótica da gente, hein?

E, como não poderia deixar de ser, o amor se instalou nesta casa! Até livro infantil sobre Gatos a criatura pegou ontem na biblioteca, já que ela é toda trabalhada no tema da intelectualidade... Hoje, depois de ler o livrinho, está dando baile em mim e no pai sobre o que devemos ou não fazer com um gato, as suas preferências e os abusos, o comportamento felino, enfim, estamos criando uma cobrinha pra nos morder...



Aguardem porque mais novidades virão, com certeza.

6 comentários:

Gladstone Barreto disse...

Lindo ele, as meninas curtiram aqui em casa.

Anônimo disse...

Maricota deve estar mesmo nas nuvens!E daqui a pouco ele vai estar bem mais à vontade.Ruim vai ser pra ele voltar pra casa heim? Todos vcs vão sentir falta dele.

Bjos e []s

Ivette Góis

Simone Westerduin disse...

Ah Kenia, você vai ver que diferença faz na vida de uma criança e na harmonia de uma casa um animalzinho. Que Dropje e Mariana sejam super companheiros ;)

beijos

Nei kS disse...

Que amor, hein tia Kenia? Outros gatos - titulares - virão, com certeza.

E aquela velha historia, VOCES moram com ele e nao ao contrario, ja devem ter percebido.

Alexandre disse...

Até que enfim, chegou.
Que chique,hein,Dropje?Tá na maior mordomia!
Olha Kênia,cuidado com as cadeiras e sofás,até que ele aprenda onde tem que afiar as unhas.A pelagem dele parece ser curta,não deverá sujar muito.Quanto ao nº2 ou mesmo o nº1,mantendo a serragem limpa,voce não terá problemas.
A Mariana tem o espírito científico nas veias.Essa é uma boa oportunidade para ela entender que a prática sempre supera a teoria.
Beijos.

Kenia Mello disse...

Gladstone e Ivette, ele é simpático (quando quer, como todo gato). Mariana já fala em prorrogar a estadia dele por mais uma semana depois que os tios e primos voltarem do Brasil, mas aí não rola porque Otto, no sábado, já estava todo cheio de saudade do gato (eles viajaram pro Brasil ontem e no sábado, quando o gato chegou, Otto ficou brincando com Mariana) e pediu ao tio que mandasse fotos, então...
Beijos pra vocês.

Ah, Simone, já está rolando uma super harmonia aqui: hoje às 6h30, Reginaldo foi no quarto de Mariana acordá-la... Como estamos de férias, esse horário é madrugada, né?
Beijos.

Nei, sei não, viu? Teobaldo já dorme a hora que quer, acorda quando quer, faz o que quer. Eu nem ligo, os nossos horários são diferentes mesmo... Hehehe
Beijos.

Alexandre, ele já fez o número 2, tudo certo. A serragem, na verdade, são uns cilindrozinhos de madeira -- eita universo novo pra mim --, o dono recomendou que trocasse a cada 4 dias. Prefiro observar a produção, mas eu acho que a frequência é essa mesmo. O lance das unhas é outro medo meu, espero que ele lembre do trequinho de corda pra fazer isso.
E Mariana já perdeu a vergonha: desde ontem que não deixa o triste em paz. As recomendações valeram só pra um dia...
Beijos.